Histórico do NEEA

Tamanho da letra:

As raízes mais longín­quas do Núcleo de Estu­dos Estratégi­cos Avança­dos da Uni­ver­si­dade Fed­eral Flu­mi­nense (NEAA) encontram-​se no dia 21 de agosto de 1986. Nessa data, o então Reitor, hoje Pro­fes­sor Emérito José Ray­mundo Mar­tins Romeo, através da Norma de Serviço n° 308/​86, criou o Núcleo de Estu­dos Estratégi­cos, o NEST /​UFF. Na mesma opor­tu­nidade, desig­nou o pro­fes­sor René Armand Drei­fuss como Coor­de­nador Exec­u­tivo da nova unidade e o pro­fes­sor Eurico de Lima Figueiredo, como Coor­de­nador Adjunto.

Por diver­sas razões, o NEST fun­cio­nou inter­mi­ten­te­mente durante a década de 1990. No iní­cio dos anos 2000, mais pre­cisa­mente em dezem­bro de 2003, o Pro­fes­sor Eurico de Lima Figueiredo levou ao então Mag­ní­fico Reitor da UFF, pro­fes­sor Cícero Mauro Rodrigues Fialho, pro­posta de reati­vação do Núcleo, que, ao aceitá-​la, designou-​o para o cargo de Coor­de­nador Exec­u­tivo da unidade. Tor­nado opera­cional a par­tir de 2004, o NEST tornou-​se pivô de bem suce­di­dos empreendi­men­tos acadêmi­cos e cien­tí­fi­cos no âmbito da grad­u­ação, pós-​graduação assim como da extensão.

Em dezem­bro de 2004, o Mag­ní­fico Reitor deu posse ao Con­selho Acadêmico do NEST. Entre os com o Almi­rante de Esquadra Mauro César Rodrigues Pereira na Presidên­cia e o Pro­fes­sor Tit­u­lar e Emérito da Uni­ver­si­dade Fed­eral do Rio de Janeiro (UFRJ), Otávio Velho, na Vice-​Presidência. No mesmo ano, quando da estru­tu­ração do novo Pro­grama de Pós-​Graduação em Ciên­cia Política (PPGCP), sob a coor­de­nação do pro­fes­sor Eurico de Lima Figueiredo, foi intro­duzida a área de con­cen­tração em „Estu­dos Estratégi­cos” na estru­tura cur­ric­u­lar do Curso de Mestrado. Em 2005, a CAPE­Saprovou a cri­ação do Curso de Doutorado do referido Pro­grama, mantendo-​se tam­bém nesse nível, a área de Estu­dos Estratégi­cos. Em dezem­bro de 2005, igual­mente sob coor­de­nação geral daquele referido docente, foi aprovado o Pro­jeto Rede Brasil de Defesa nos ter­mos do Edi­tal Pró-​Defesa (I) lançado naquele citado ano pela CAPES e pelo Min­istério da Defesa. O Pro­jeto for­mal­i­zou acordo de coop­er­ação entre a UFF (rep­re­sen­tada pelo NEST e pela área de Estu­dos Estratégi­cos do PPGCP, cur­sos de Mestrado e Doutorado) e as insti­tu­ições de altos estu­dos mil­itares das três Forças Armadas, a Escola de Guerra Naval (EGN), a Escola de Comando e Estado Maior do Exército (ECEME) e a Uni­ver­si­dade da Força Aérea (UNIFA). Visando o desen­volvi­mento do pen­sa­mento estratégico brasileiro, entre out­ros obje­tivos divisa­dos, os ofi­ci­ais supe­ri­ores das três forças armadas, a par­tir de 2006, através dos con­vênios esta­b­ele­ci­dos, pas­saram a ter acesso à for­mação acadêmica na área de Estu­dos Estratégi­cos, em nível de Mestrado e Doutorado, jun­ta­mente com seus cole­gas civis.

Como pre­visto pelo Pro­jeto Rede Brasil de Defesa, a CAPES, em 2007, aprovou a insti­tu­ição do Curso de Mestrado do Pro­grama de Pós-​Graduação em Estu­dos Estratégi­cos da Defesa e Segu­rança Inter­na­cional (PPGEST), que ini­ciou suas ativi­dades em março de 2008, sob a coor­de­naçãopro tem­pore do pro­fes­sor Eurico de Lima Figueiredo. Desde 2009, o PPGEST tem estado sob a coor­de­nação do pro­fes­sor Vágner Camilo Alves.

Sob ini­cia­tiva do pro­fes­sor Eurico de Lima Figueiredo, assis­tido pelo pro­fes­sor Thomas Heye, foi envi­ada aos órgãos com­pe­tentes da UFF, em 2006, pro­posta de cri­ação do Curso Grad­u­ação de Relações Inter­na­cionais, com ênfase /​habil­i­tação na área de Estu­dos Estratégi­cos e Comér­cio Exte­rior. Aprovado pelo Con­selho Uni­ver­sitário da UFF, o novo curso ini­ciou suas ativi­dades em 2009, sob a Coor­de­nação pró tem­pore do pro­fes­sor Thomas Heye. No primeiro vestibu­lar efe­t­u­ado em 2008, o novo curso reg­istrou demanda de 43 can­didatos por vaga, o segundo curso mais procu­rado na uni­ver­si­dade, depois do de Med­i­c­ina. Hoje a Coor­de­nação da grad­u­ação está sob a ori­en­tação do pro­fes­sor Adri­ano Freixo, em caráter efetivo.

Em 2007, com a super­visão do pro­fes­sor Eduardo Siqueira Brick, foi for­mado o primeiro pro­grama de pesquisa do NEST, ded­i­cado à análise da Base Indus­trial de Defesa (BID) brasileira. Em2008, a CAPES aprovou o Pro­jeto Sis­tema de Defesa Brasileiro (SIS­DE­BRAS), fir­mando parce­ria com a Escola Supe­rior de Guerra, nos ter­mos do chamado Pró-​Defesa II, então sob Coor­de­nação do pro­fes­sor Eduardo Siqueira Brick e, pos­te­ri­or­mente, do pro­fes­sor Waldimir Pirró e Longo. Hoje a coor­de­nação do SIS­DE­BRAS está sob a respon­s­abil­i­dade do pro­fes­sor Luiz Pedone. Desde 2009, em asso­ci­ação com o Obser­vatório das Nacional­i­dades, o NEST pas­sou a con­tar com a revista Ten­sões Mundi­ais como sua pub­li­cação ofi­cial, que tem como seu Editor-​Chefe o pro­fes­sor Manuel Domin­gos. Em 2010 o NEST, sob a coor­de­nação dos pro­fes­sores José Car­los Albano do Ama­rante e Eurico de Lima Figueiredo fir­mou acordo de coop­er­ação com a Asso­ci­ação Brasileira de Indús­trias de Defesa e Segu­rança (ABIMDE) e o Insti­tuto Mil­i­tar de Engen­haria (IME) para a oferta de cur­sos de exten­são em Engen­haria de Defesa, Com pos­sível expan­são para a for­mação de um curso de espe­cial­iza­ção (MBA), a ini­cia­tiva alargou ainda mais a coop­er­ação entre a UFF e as insti­tu­ições mil­itares de altos estudos.

Em 28 de setem­bro de 2011, em sessão pre­si­dida pelo Mag­ní­fico Reitor, pro­fes­sor Roberto de Souza Salles, e con­tando com pare­cer favorável do Vice-​Reitor da UFF, pro­fes­sor Sid­ney Luiz de Matos Mello, a pro­posta de cri­ação do Insti­tuto de Estu­dos Estratégi­cos (INEST) foi aprovada pelo Con­selho Uni­ver­sitário (CUV). Alo­jado no cam­pus do Val­onguinho, em Niterói, Rio de Janeiro, em insta­lações próprias, o INEST gan­hou, desde então, sta­tus de unidade autônoma na estru­tura acadêmica da UFF. Cabe ressaltar que nos últi­mos seis anos o CNPq e a FAPERJ têm ofer­e­cido bol­sas de pós-​doutorado, apoiando o desen­volvi­mento daquilo que seria o Instituto.

Em 23 de agosto de 2012, houve a solenidade ofi­cial de inau­gu­ração da mais nova unidade da Uni­ver­si­dade Fed­eral Flu­mi­nense, o INEST.

E, em dezem­bro de 2012, o núcleo que deu origem ao insti­tuto gan­hou um novo nome: Núcleo de Estu­dos Estratégi­cos Avança­dos (NEEA).

Editor-​Chefe: Prof. Eurico de Lima Figueiredo — Editor-​Executivo: Prof. Eduardo Heleno
Copy­right © 20122016 Por­tal do INEST. Todos os dire­itos reser­va­dos. Site elab­o­rado pela equipe WebPortais/​NTI e INEST