Saiba como foi o III Encon­tro Brasileiro de Estu­dos Estratégi­cos e Relações Inter­na­cionais

Tamanho da letra:

Saiba como foi o III Encon­tro Brasileiro de Estu­dos Estratégi­cos e Relações Inter­na­cionais
O III EBERI, real­izado entre os dias 17 e 20 de out­ubro, reuniu pesquisadores de uni­ver­si­dades, acad­e­mias e esco­las de altos estu­dos mil­itares do Brasil e do exte­rior. Sep­a­ramos os destaques do evento.


No dia 17
O dire­tor do Insti­tuto Pandiá Calógeras, Demétrio de Oliveira, par­ticipou da aber­tura do III EBERI. Sua exposição teve como tema as ações afir­ma­ti­vas para uma Política de Defesa Nacional. Em sua fala, Oliveira desta­cou mudanças no min­istério da Defesa em espe­cial a cri­ação do Insti­tuto Brasileiro de Estu­dos de Defesa — Pandiá Calógeras. Assi­nalou, entre out­ras ações afir­ma­ti­vas, a cri­ação da car­reira de anal­ista de Defesa no min­istério e a for­mação de um Pro­grama e Pós-​Graduação em Econo­mia da Defesa, com cur­sos de mestrado e doutorado, a serem real­iza­dos por meio de uma parce­ria entre o Insti­tuto e a Uni­ver­si­dade de Brasília. Além disso, fez refer­ên­cia a real­iza­ção de sem­i­nários em todo o Brasil sobre temas de Estu­dos Estratégi­cos em coop­er­ação com enti­dades acadêmi­cas e out­ros setores da sociedade civil, já a par­tir do fim deste ano.

IMG 6628

Demétrio Oliveira e a aluna Daiane Letícia

A palestra de aber­tura do EBERI foi pro­ferida pelo pro­fes­sor Eliézer Rizzo de Oliveira, da UNI­CAMP. Sua exposição apre­sen­tou os Desafios Atu­ais em Segu­rança e Defesa Nacional. Um dos aspec­tos ressalta­dos por Oliveira foi a per­cepção de inse­gu­rança nas grandes cidades, dev­ido às exper­iên­cias vivi­das e próx­i­mas rela­cionadas com a vio­lên­cia, seja ela crim­i­nal ou política.

IMG 6604

Os pro­fes­sores Eurico de Lima Figueiredo e Thomas Heye

Dia 18
O segundo dia do EBERI foi ini­ci­ado com os gru­pos de tra­balho (GTs) Geopolítica e Estu­dos Estratégi­cos (coor­de­nado pelo prof. André Varella), História Mil­i­tar (prof. Gabriel Pas­setti), Segu­rança Inter­na­cional (prof. Renato Petrochi).

1580190

GT de Geopolítica


Tam­bém tiveram iní­cio na manhã do dia 18 os mini-​cursos, com duração de três dias, apre­sen­ta­dos por pesquisadores con­vi­da­dos. Foram eles: a questão de gênero nas Forças Armadas (prof. Paulo Pereira, profª. Andrea Costa e profª. Clau­dia Antunes — UNIFA), o ter­ror­ismo no século XXI (prof. Mau­rí­cio Bruno de Sá), o Dire­ito Inter­na­cional e as Relações Inter­na­cionais (prof. Edson Medeiros Branco Luiz – Uni­granrio) e o nacional­ismo no mundo con­tem­porâ­neo (prof. Helid Raphael).
Fechando a primeira parte da jor­nada, houve o debate Desafios e Pro­gra­mas de Coop­er­ação em Defesa Brasil e Sué­cia, coor­de­nado pelo prof. Luiz Pedone e com par­tic­i­pação dos pro­fes­sores sue­cos Ulf Ham­mas­tröm (SAAB), Evert Vedung (Upsalla Uni­ver­sity), dos pro­fes­sores brasileiros Mau­rí­cio Pazini Brandão (ITA) e Mar­cos Bar­bi­eri (UNICAMP)

.IMG 6805

Os pro­fes­sores Gabriel Pas­setti, Marcelo Gullo, Beat­riz Bís­sio e Mon­ica Bruckmann

A tarde do dia 18 começou com a mesa Questões Políti­cas e Estratég­i­cas Con­tem­porâneas na América do Sul, com­posta pela pro­fes­sora uruguaia Beat­riz Bis­sio, a docente peru­ana Mon­ica Bruck­mann (ambas da UFRJ) e o pro­fes­sor argentino Marcelo Gullo (Uni­ver­si­dade de Lanús). A mod­er­ação coube ao prof. Gabriel Pas­setti.
Ao mesmo tempo teve iní­cio a 3ª Reunião de Coor­de­nadores e Rep­re­sen­tantes de Pro­gra­mas e Lin­has de Pesquisas em Estu­dos Estratégi­cos e Relações Inter­na­cionais. Rep­re­sen­taram o INEST e o PPGEST os pro­fes­sores Eurico de Lima Figueiredo, Eduardo Heleno e Már­cio Rocha. A Escola de Guerra Naval foi rep­re­sen­tada pela prof. Sab­rina Medeiros e a Uni­ver­si­dade da Força Aérea pelo prof. Paulo Pereira Leite.
Ao final da tarde, tiveram espaço os GTs Relações Civis e Mil­itares no Brasil Con­tem­porâ­neo (prof. Fred­erico Car­los de Sá Costa), Políti­cas Públi­cas de Defesa (prof. Luiz Pedone), Indús­tria de Defesa (prof. Alex Jobim), Segu­rança Inter­na­cional (prof. Vitélio Brus­tolin) e Guer­ras Africanas no Século XXI (prof. Jonuel Gonçalves).


Dia 19
A pro­gra­mação da manhã do ter­ceiro dia do EBERI con­tou com os GTs Geopolítica e Estu­dos Estratégi­cos (prof. André Varella), Teo­ria Política dos Estu­dos Estratégi­cos (prof. Vic­tor Lean­dro Chaves Gomes) e Soci­olo­gia Mil­i­tar (prof. Eduardo Heleno).
A ativi­dade foi seguida da mesa redonda Desafios e Pro­gra­mas de Coop­er­ação em Defesa Brasil e França. Mod­er­ada pelo prof. Alex Jobim, a mesa foi com­posta pelos pro­fes­sores Eduardo Brick (UFF-​Defesa), Leonam dos San­tos Guimarães (USP) e Marc Luchini, rep­re­sen­tante do grupo francês DCNS.


A jor­nada ves­per­tina começou com a mesa redonda comem­o­ra­tiva dos 30 anos de ativi­dades do Núcleo de Estu­dos Estratégi­cos da UFF. Mod­er­ado pelo prof. Thomas Heye, o debate con­tou com os relatos do prof. Eurico de Lima Figueiredo (fun­dador, junto ao prof. René Drei­fuss, do NEST) e do prof. Eduardo Brick.

IMG 7027

Prof. Marcelo Gullo, aluna Ingrid Motta e o prof. Eurico de Lima Figueiredo


Logo após, o prof. Marcelo Gullo, da Uni­ver­si­dade de Lanús, pale­strou na con­fer­ên­cia Teo­ria das Relações Inter­na­cionais: a neces­si­dade de uma per­spec­tiva crítica desde a per­ife­ria sulamer­i­cana.
Simul­tane­a­mente, foi real­izada a reunião téc­nica com equipes de pesquisadores do Brasil e da Sué­cia que avaliaram pro­je­tos rela­ciona­dos a políti­cas públi­cas de Defesa Nacional.
Fechando a pro­gra­mação do dia 19, teve iní­cio o mini-​curso Ciên­cia Tec­nolo­gia, Ino­vação e Defesa (prof. William Mor­eira, EGN) e foram apre­sen­ta­dos os GTs Cibernética, Defesa e Relações Inter­na­cionais (prof. Mar­cio Rocha), Econo­mia Política das Relações Inter­na­cionais (prof. Fer­nando Roberto), Teo­ria Política (prof. Thomas Heye) e Política Externa Brasileira (prof. Adri­ano de Freixo).


Dia 20
A manhã do último dia do EBERI con­tou com os cinco mini-​cursos e com os GTs História Mil­i­tar (prof. Gabriel Pas­setti) e Segu­rança Inter­na­cional (prof. Gabriel Pas­setti). As ativi­dades tiveram prossegui­mento com a mesa redonda A Coop­er­ação Civil-​Militar no Desen­volvi­mento do Pen­sa­mento Estratégico Brasileiro. Mod­er­ada pelo prof. Eurico de Lima Figueiredo, o debate con­tou a par­tic­i­pação do almi­rante Álvaro Mon­teiro, do Cen­tro de Estu­dos Estratégi­cos da Escola de Guerra Naval, do gen­eral João César Zam­bão da Silva, da Escola Supe­rior de Guerra, do brigadeiro Tirre Freire, da Uni­ver­si­dade da Força Aérea e do gen­eral Sér­gio Almeida, da Escola de Comando e Estado Maior do Exército.

IMG 7234a

Profs. Theoto­nio dos San­tos, Eurico de Lima Figueiredo e a aluna Luana Roque


O III EBERI encer­rou sua longa lista de ativi­dades com a con­fer­ên­cia Estu­dos Estratégi­cos e Segu­rança Inter­na­cional: questões atu­ais, min­istrada pelo prof. Theotônio dos San­tos Junior (UFF/​UERJ).

Editor-​Chefe: Prof. Eurico de Lima Figueiredo — Editor-​Executivo: Prof. Eduardo Heleno
Copy­right © 20122016 Por­tal do INEST. Todos os dire­itos reser­va­dos. Site elab­o­rado pela equipe WebPortais/​NTI e INEST